/tr>

Se você quiser fazer compras no atacado clique aqui e faça login.



Últimas Notícias

Grêmio perde para o Santos por 4 a 2

 Grêmio perde para o Santos por 4 a 2
 
 
 
Luxemburgo durante coletiva do Grêmio (Foto:  Lucas Uebel / Grêmio FBPA)Treinador pediu mudança de comportamento
(Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA)

O Grêmio perdeu para o Santos por 4 a 2 com uma escalação inédita, neste domingo, na Vila Belmiro, na oitava rodada do Brasileirão. Sem lateral-esquerdo disponível, Vanderlei Luxemburgo improvisou o volante Léo Gago e apostou numa formação com três zagueiros. O treinador, ao analisar a atuação e o resultado, negou ter errado no planejamento do jogo. Assumiu e dividiu responsabilidade ao cobrar mais atitude do grupo.

- É preciso ter calma. Tudo mundo sabe que quando se improvisa um lateral é preciso protege-lo. Falar que perdemos por aí é bobagem. Temos de melhorar em muitas coisas, porém, o mais urgente é atitude. E quando falo isso não é para ‘fritar’ A ou B. Não sou disso. Nossos jogadores não são novos, mas o grupo é novo. É preciso ter atitude e grandeza de jogar. Quem joga no Grêmio tem de saber que não pode transferir responsabilidade. Não é juiz e de ninguém. É nossa. Não é aquela coisa: perdemos, o Luxa é responsável. Não falarei de erros, mas de responsabilidade: 70% é do treinador, mas os jogadores têm que assumir os outros 30%. Vestir a camisa é buscar um objetivo – analisou o comandante.

Com a segunda derrota seguida (havia perdido para o Atlético-MG na semana passada), o Grêmio caiu para o oitavo lugar. Com 12 pontos, três a menos do que o São Paulo, o último integrante da zona da Libertadores. Luxa, que citou os erros do juiz Nielson Nogueira Dias, voltou a reiterar a confiança em levar o time à competição sul-americana em 2013:

- No Brasil se diz que não pode reclamar da arbitragem quando toma quatro. Claro que pode, desde que ele tenha errado. Neymar fez falta no primeiro gol. Tivemos dois pênaltis (em lances envolvendo Kleber). Claro que o juiz não teve interferência nos outros lances. Foram erros nossos em bola parada. A coisa vai acertar. Sou sossegado. Só não levei o Atlético-MG para a Libertadores. Vamos chegar. Não hoje, mais ao longo da competição.

 
 
  • arbitragem

    Nielson Dias

    O árbitro pernambucano irritou os gremistas, que reclamaram de um gol (a bola teria entrado) e um pênalti não marcado, ambos no segundo tempo.

  • o nome do jogo

    F. Anderson

    Muito criticado pela torcida, o meia santista mostrou disposição e participou dos quatro gols do Peixe, deixando inclusive a sua marca.

  • a decepção

    Kleber

    Apesar do retrospecto positivo na Vila Belmiro em suas passagens por Palmeiras e Cruzeiro, atacante foi bem marcado e pouco produziu.

O Santos desencantou. Sem ganhar desde o fim de maio e devendo boas atuações à torcida, o Peixe conquistou a primeira vitória no Campeonato Brasileiro ao bater o Grêmio por 4 a 2 na Vila Belmiro, pela oitava rodada da competição. As vaias, que ecoaram no estádio após o empate diante do Coritiba há duas semanas, transformaram-se, enfim, em aplausos.

O destaque da noite acabou sendo o meia Felipe Anderson. Vestindo a 10 de Paulo Henrique Ganso (poupado), o jogador - sempre muito criticado pela torcida e cobrado por Muricy Ramalho - marcou um golaço e participou dos outros três tentos assinalados pelo Alvinegro. Não à toa, deixou o campo ovacionado. Com o resultado, o Santos foi a oito pontos, saindo da zona de rebaixamento, em 14º lugar. O Grêmio está em oitavo, com 12.

O jogo marcou o "até logo" de Neymar, que se apresenta nesta segunda-feira à Seleção que disputará os Jogos Olímpicos de Londres - Ganso e Rafael são os outros santistas que também estão na lista de Mano Menezes. Neymar fez um gol e participou de outro, anotado por Edu Dracena.

Do lado gremista, o time até iniciou as duas etapas com mais volume de jogo que o Santos. Mas não conseguiu dar sequência ao ímpeto e caiu na marcação santista.

- Não podemos tomar três gols de bola parada. Temos de acordar para a vida - reclamou Kleber.

Na próxima rodada, o Santos volta a enfrentar um time gaúcho - pega o Internacional, domingo, no Beira-Rio, em Porto Alegre. Já o Grêmio encara o Cruzeiro, no mesmo dia, no estádio Independência, em Belo Horizonte.

A grande novidade entre Santos e Grêmio, porém, ocorreu mesmo fora de campo, com a confirmação da já cantada troca entre Elano e Miralles, comemorada por Vanderlei Luxemburgo.

- - Ganhamos muito com a chegada dele. O Elano faz o terceiro ou o quarto homem de meio. Tem muita qualidade - disse Luxa.

ze roberto neymar santos x grêmio (Foto: Mauricio de Souza/Agência Estado)Duelo de gerações: Zé Roberto tenta roubar a bola de Neymar (Foto: Mauricio de Souza/Agência Estado)

Grêmio começa melhor, Peixe reage

O jogo começou muito estudado. Apesar da formação defensiva, com seis nomes de meio-campo e Kleber sozinho na frente, foi o Grêmio que tomou mais a iniciativa nos primeiros minutos, buscando o jogo com Zé Roberto e o lateral-direito Tony, que dava muito trabalho a Juan.

Aos poucos, o Santos entrou na partida. Marcando sob pressão na saída de bola, diminuiu o ímpeto inicial gremista e passou a ter mais posse, tocando de um lado para o outro, atrás de espaços na povoada zaga tricolor. Aos 19 minutos, Victor Andrade até encontrou a brecha, deixando Neymar na cara de Marcelo Grohe, mas o atacante do moicano molhado pela chuva estava impedido.

A gradual melhora santista se confirmou aos 28 minutos. Após cobrança de escanteio de Felipe Anderson pela esquerda, Neymar venceu a concorrência de Vílson e escorou de cabeça. Na sobra, Edu Dracena se antecipou à zaga gremista e desviou para a rede, marcando seu segundo gol no Brasileirão.

O gol acordou o Grêmio, que no lance seguinte já buscou a resposta. Zé Roberto, o mais lúcido do meio-campo tricolor, livrou-se da marcação de Adriano, avançou em direção à área e cruzou rasteiro para Fernando. Mas o volante - que costuma pegar bem na bola - bateu muito acima do gol de Rafael.

O Santos seguiu administrando a posse de bola. O Grêmio adiantou a marcação, para dificultar o acesso santista a Neymar e Victor. Sem espaços dentro da área, restou ao Peixe investir no jogo fora dela. E deu certo. Aos 38 minutos, Felipe Anderson desencantou. Com a 10 de Ganso, o meia girou em cima de Vilson e bateu no ângulo de Grohe. O santista vibrou muito com sua atuação.

O novo gol sofrido abateu o Grêmio, justo quando o time começava a dificultar a chegada das bolas adversárias ao ataque. A equipe já não demonstrava a mesma atenção dos primeiros minutos da partida. Melhor para o Peixe, que, até o apito final da etapa inicial, preocupou-se somente em administrar a vantagem e levá-la para o intervalo.

felipe anderson arouca santos x grêmio (Foto: Ale Cabral/Futura Press/Agência Estado)Arouca cumprimenta Felipe Anderson após golaço (Foto: Ale Cabral/Futura Press/Agência Estado)

 

Santos deslancha

O Grêmio voltou do intervalo com o ímpeto que o caracterizou no início do jogo. Vanderlei Luxemburgo promoveu as entradas de Gabriel e Marcelo Moreno nos lugares de Tony (que já tinha amarelo) e Marco Antônio, respectivamente. A ideia era, de um lado, cuidar defensivamente do lado direito da defesa - por onde caía Neymar - e por outro dar mais volume de jogo ao ataque, que até então contava apenas com Kleber, isolado.

Logo no primeiro lance, o Tricolor quase chegou ao gol. Após cobrança de escanteio pela esquerda, Adriano desviou para trás, a bola encobriu Rafael e quase foi para o gol. "Quase", porque Felipe Anderson se antecipou a Kleber e, em cima da linha - e sob protestos dos gremistas, que reclamaram que a bola teria entrado - conseguiu espantar o perigo. E teve nova reclamação do Grêmio aos oito minutos, quando Kleber se enroscou com Durval e caiu na área. O juiz mandou seguir.

A resposta santista veio aos 14 minutos. Em contra-ataque puxado pela direita, depois de Bruno Peres roubar a bola de Kleber no campo de defesa, Neymar lançou Felipe Anderson, que invadiu a área e bateu no canto, obrigando Marcelo Grohe a fazer a defesa, espalmando para escanteio.

A sequência da jogada, porém, foi fatal. Felipe Anderson cobrou escanteio pela direita e Edu Dracena retribuiu o presente ganho de Neymar na etapa inicial, desviando de cabeça para o camisa 11 completar para as redes. Foi o 30º gol do atacante na temporada, em 31 partidas. A goleada estava armada.

O Grêmio sentiu o terceiro gol, e o Santos queria mais. E conseguiu logo aos 23 minutos, mais uma vez com participação de Felipe Anderson. O camisa 10 cobrou falta sofrida por Neymar pela direita, próximo à grande área, e Marcelo Moreno desviou contra, tirando a bola de Marcelo Grohe.

O gol empolgou ainda mais a torcida santista. Nem mesmo a saída de Edu Dracena - que deixou o gramado com a mão na virilha - para o lugar de Bruno Rodrigo diminuiu a festa na Vila Belmiro. Aos gritos de olé, os torcedores empurravam o Peixe e comemoravam a primeira vitória do time na competição.

O Grêmio ainda tentou voltar ao jogo. Aos 32 minutos, após cobrança de falta pela esquerda e um bate-rebate dentro da área, a bola sobrou nos pés de Werley, que bateu para o gol, diminuindo a diferença no marcador. E teve mais. Aos 47, Marquinhos recebeu de Kleber e, com um belo chute, acertou o ângulo direito do goleiro Rafael. Mas não havia mais tempo para uma reação maior.

kleber grêmio adriano santos  (Foto: Ale Vianna / Agência Estado)Kleber, do Grêmio, tenta passar por Adriano, do Santos (Foto: Ale Vianna / Agência Estado)

Links Patrocinados

Já pediu seu Credicard?

Veja mais